Futebol Croata, Identidade Nacional para a Geração de Ouro

Futebol Croata, Identidade Nacional para a Geração de Ouro

A derrota da Croácia para a Argentina nas semifinais da Copa do Mundo de 2022 foi o fim da incrível jornada da Croácia nos últimos anos, principalmente no título da copa do mundo. Nas duas últimas edições da copa do mundo, a Croácia sempre esteve entre os quatro primeiros, mesmo na Copa do Mundo de 2018 eles se tornaram vice-campeão o grande torneio.

No cenário nacional do futebol, a Croácia não é um país forte e não é considerado um gigante do futebol. A Croácia sempre recebe um rótulo oprimido por causa de suas realizações medíocres reais. No entanto, nos últimos anos, parece que a Croácia não pode ser subestimada olhando para as suas conquistas até agora, mesmo sem um título.

Saber mais

Desenvolvimento da juventude

Falando sobre a geração de ouro, pelo menos a Croácia teve seus dois períodos de ouro. A primeira foi durante a Copa do Mundo de 1998 e a segunda é a geração atual. Na verdade, sua geração de ouro é quase semelhante ao princípio de desenvolvimento do futebol belga com sua geração de ouro.

A Federação Croata de Futebol (HNS) na construção do futebol começa desde o berçário de jovens jogadores. A ênfase está em sua criatividade no campo. Eles então incorporaram isso no sistema de jogo em grupo da primeira infância.

O conceito é que quando crianças pequenas, por exemplo, o grupo de 12 anos jogam uma partida, elas jogarão em um campo menor com menos jogadores, começando em 6 contra 6, 7 contra 7, 8 contra 8 e assim por diante.

Ao jogar em um campo menor, as crianças são orientadas a desenvolver sua criatividade em campo. Isso é comprovado pelos muitos jogadores número 10 na Croácia.

Vatroslav Mihacik, um professor de futebol da Croácia disse: “Nosso apelido é o Brasil Europeu por causa do nosso estilo de jogo. As condições na Croácia são muito piores do que na Inglaterra, onde você tem melhores instalações, melhores campos, nutricionistas e fisiologistas e assim por diante. Mas somos criativos. A criatividade é fator decisivo para o crescimento de bons jogadores”.

No entanto, em termos de infraestrutura e desenvolvimento do futebol ainda são mínimos. Na verdade, eles tendem a não ter uma visão e missão claras. É diferente do que você faz Michael Sablon na Bélgica Atau Japão com sua visão de 100 anos.

Presumivelmente, os jogadores de futebol croatas nascem geneticamente. Porque até agora eles contaram apenas com um clube, o Dinamo Zagreb, na produção de jogadores. Porque apenas Zagreb tem o melhor desenvolvimento da academia de jogadores juvenis da Croácia.

Futebol como Identidade

A Croácia tem um passado e uma história sombrios quando começaram a ser um país. Freqüentemente, eles se deparam com todos os tipos de problemas políticos, bélicos e econômicos que tornam a situação sempre instável. Seus jogadores lendários, Boban e Modric, também passaram por essa situação de guerra.

No entanto, para a maioria dos croatas, o futebol é um elemento importante na construção de uma identidade nacional. Mesmo na ordem da vida social, o futebol está em um nível superior. Eles até fazem do futebol uma ferramenta unificadora para a nação.

O primeiro presidente da Croácia, Franjo Tudjman, disse que os atletas de futebol são embaixadores do país. Tudjman mais tarde se tornou um colaborador do futebol croata por meio de seus canais políticos fora do campo. Ao contrário do caso de Boban, que lutou pelo campo.

É claro que a ação fenomenal de Boban foi quando ele tentou proteger um torcedor do Dinamo Zagreb chamado Bruno Sirok chutando um policial. O incidente ocorreu quando Zagreb enfrentou o Red Star Belgrado no estádio Maksimir, em 13 de maio de 1990. Naquela época, havia um caos entre os torcedores do Bad Blue Boys (Dinamo Zagreb) e do Delije (Red Star Belgrado).

Futebol Croata, Identidade Nacional para a Geração de Ouro
Boban chuta um policial durante o jogo do Dinamo Zagreb contra o Estrela Vermelha de Belgrado, maio de 1990 | Fonte: Através das catracas

Como resultado de seu comportamento, Boban foi suspenso por 6 meses e não participou da Copa do Mundo de 1990. No entanto, Boban conseguiu provar sua destreza em campo ao ser o capitão da Croácia na Copa do Mundo de 1998 e levá-los ao terceiro lugar.

Primeira geração de ouro

Na história da Croácia na Copa do Mundo, sua melhor conquista foi a Copa do Mundo de 2018, que venceu vice-campeão. Mas muito antes disso, a Croácia tinha um grupo de times rotulados como sua primeira geração de ouro. Precisamente na Copa do Mundo de 1998.

Nessa época, Vatreni (apelido da Croácia) partiu para a França como país estreante na copa do mundo. Eles foram reforçados por Zvonimir Boban, Robert Jarni, Mario Stanic e Davor Suker. Sob a tutela de Miroslav Blazevic, formaram um grupo com Jamaica, Japão e Argentina.

Eles conseguiram escapar com uma pontuação de duas vitórias e uma derrota. Além disso, nas oitavas de final, eles conseguiram derrubar a Romênia por 16 a 1. Nas quartas de final, surpreendentemente, eles massacraram a Alemanha com um placar de 0 a 3. Isso os fez avançar para as semifinais.

Mas, infelizmente, nas semifinais eles tiveram que perder para Francês o anfitrião com uma pontuação estreita de 2-1. No final do torneio, foi a França quem acabou vencendo. Mas na disputa do terceiro lugar, eles conseguiram derrotar Holanda com 2-1.

Esses resultados fizeram da Croácia um país estreante fenomenal ao conquistar o terceiro lugar na Copa do Mundo de 1998. Uma das estrelas croatas, Davor Suker, também conquistou o título de artilheiro com seus 6 gols marcados durante o torneio.

Futebol Croata, Identidade Nacional para a Geração de Ouro
Davor Suker artilheiro da Copa do Mundo de 1998 França | Fonte: FIFA

Segunda Geração Dourada

Armados com sua história em 1998, 20 anos depois, eles novamente fizeram coisas fenomenais. Naquela época, eles foram condecorados com jogadores cravejados de estrelas como Luka Modrić, Marcelo Brozović, Ivan Perišić, Ivan Rakitic e Mario Mandzukic.

Na fase de grupos conseguiu eliminar todas as partidas com 3 vitórias sobre Argentina, Nigéria e Islândia. Nas oitavas de final, eles conseguiram vencer Danmark através de penalidades. Nas quartas de final, eles também venceram a Rússia nos pênaltis. E nas semifinais venceram a Inglaterra na prorrogação.

Mas, infelizmente, na final eles foram derrotados Francês 4-2. Isso os torna apenas contentes em ocupar cargos vice-campeão. No entanto, este é um recorde para eles. Porque essa conquista foi a conquista de maior sucesso desde 1998, quando conquistaram o terceiro lugar.

Avançando para o presente, a Copa do Mundo de 2022 é outro lugar para prová-los. Porque eles conseguiram caminhar até as semifinais antes de finalmente serem derrotados pela Argentina esta manhã.

Com quase o mesmo elenco dos 4 anos anteriores, eles conseguiram avançar da fase de grupos com uma coleção de uma vitória sobre o Canadá e dois empates sobre Marrocos e Bélgica.

Nas oitavas de final, através de seu esteio, ou seja, a disputa de pênaltis, eles conseguiram vencer o Japão. Assim como na rodada anterior, nas quartas de final goleou o Brasil também nos pênaltis. Mas, infelizmente, eles tiveram que perder para a Argentina nas semifinais com um placar esmagador de 16 a 3.

Futebol Croata, Identidade Nacional para a Geração de Ouro
Fonte: YouTube FIFA

***

A história é um conto de fadas que se tornará lendário para o povo croata. Apesar de serem relativamente jovens devido à ruptura Jugoslávia, eles são capazes de provar ao mundo que são um país a ser considerado no cenário mundial.

O sucesso da Croácia em progredir até agora é uma combinação de um passado sombrio, o espírito de nacionalismo e a criatividade de jogadores individuais. A Croácia não é um país medíocre, eles herdaram o talento do futebol Jugoslávia conhecido como o Brasil da Europa.

Adeus!

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *